Seja!

Seja! Nenhuma Mulher se Acha Bonita (Fabrício Carpinejar)

Para Refletirmos… Uma crônica:
Nenhuma mulher se acha bonita.


Foto: Dove

Toda mulher bonita não se acha bonita. Mesmo a mais bonita.
É alguma coisa que não agrada: a orelha, o pé, a mão. São detalhes imperceptíveis para a tripulação barbuda. Ou as veias estão muito saltadas ou as unhas quebram rápido.
Uma coisinha que somente ela nota.
E ela sofre duas vezes: quando alguém descobre e quando ninguém enxerga.
A segunda opção é a mais triste. Caso o problema passar despercebido, partirá do princípio de que é tão insignificante que não merece a atenção dos outros.
Toda mulher se vê filha única do defeito. E não é um defeito, mas uma cisma. A maior parte dos defeitos é superstição.
Talvez o martírio feminino venha do excesso de controle: ela se olha demais, e tudo ganha o dobro de importância. O homem se olha de menos, e nunca teve estrias e celulite.
Para a mulher, espelho é lupa. Para o homem, espelho é janela.
Uma espinha, por exemplo, quando descoberta por uma mulher torna-se o próprio rosto. O rosto não existe mais, somente a espinha, que é alisada a cada preocupação.
Mulher não se acha realmente bonita. Nem Brigitte Bardot antes. Nem Gisele Bündchen agora.
Mulher nenhuma no mundo é vaidosa; vaidade é a confirmação de um atributo e ela desconhece suas qualidades.
Mulher nenhuma acredita que é bonita, apenas disfarça que é bonita.
O elogio que recebe soa como ironia. A ausência de elogio soa como reclamação.
Arrumar-se de manhã para a mulher não é um prazer, e sim um pânico.
No fundo, ela se considera um encalhe. Jura que qualquer novo amor é resultado de compaixão ou cegueira masculina.
Mulher não nasce bonita, torna-se provisoriamente bonita (em sua concepção, a beleza dura apenas um dia).
Ela se monta por 24h, mais do que isso não consegue: carrega o medo de se desmanchar com a luz e desiludir a expectativa do próximo.
Seus cuidados são vinganças: à infância, ao deboche da família, ao bullying na escola.
Dentro dela, ela continua uma nerd. Guardará para sempre a imagem de menina inteligente e problemática, de gorda balofa, de desengonçada e fora do time, de alta girafa, de sardenta enferrujada, de vesga fundo de garrafa.
Não adianta convencê-la de que ela é linda, ela se acorda despenteada e nasce de novo, como se não tivesse vivido antes.
Não é falsa modéstia, sequer é modéstia, ela se percebe feia. Toda mulher bonita acredita que, no máximo, pode se ajeitar.
Em seus olhos, corre uma insatisfação permanente que não permite descanso e luto.
Se seus cabelos são lisos, ela gostaria que fossem cacheados; se são cacheados gostaria que fossem ondulados, se são ondulados gostaria que fossem crespos.
A beleza é uma conclusão. E toda mulher vive de dúvidas, toda mulher é uma pergunta. Uma insaciável pergunta.

Fabrício Carpinejar 
Crônica publicada no site Vida Breve

Mulheres do Resuminho Básico, uma nova coluna está sendo criada no blog para todas nós.
Uma coluna para nos inspirar, mas não em looks, maquiagens, creminhos e afins. Mas sim, para alimentar nossa mente e alma com pensamentos, crônicas, artigos, frases inspiradoras e que nos façam refletir… Vamos ler, pensar, compartilhar nossas opiniões aqui nos comentários. Toda sexta-feira um artigo irá ao ar com algum texto ou frase.

E neste primeiro artigo uma crônica do escritor gaúcho Fabrício Carpinejar que me fez pensar o quão real essa situação está se tornando, da busca constante pela beleza perfeita, onde (no fundo, no fundo) nunca nos achamos bonitas o suficiente – precisamos estar produzidas, maquiadas, no salto para que a confiança apareça por alguns instantes. Mas…

“A beleza ideal está na simplicidade calma e serena.” – Goethe

E então leitores(as), agora vamos comentar e compartilhar opiniões e pensamentos?



Você também poderá gostar...

Deixe seu comentário

  • Oi flor.

    Td bem cm vc? Qnto tempo não escrevo aqui. Mas saiba q sempre dou uma olhada. =)

    Gosteria de compartilhar um pouco da minha história. Isso td q diz na crônica, fazia parte de mim, as frustações, insegurança, a não aceitação. Não existia auto-estima para mim. Achava defeito em td. Mas graças a DEUS isso agora é passado.

    Hj sou uma pessoa livre, e bonita. Passei por um processo de cura do interior, me libertando desses traumas, e hj posso desfrutar da vida.

    Foi DEUS qm me CRIOU, me FORMOU e me DESENHOU, e tudo q ELE faz é BOM. Hj me olho no espelho q gosto do q vejo. =)

    Aprendi a me cuidar, afinal temos q fazer nossa parte né?! Por isso, depois de ter tantas outras experiências, criei o meu blog. Para poder compartilhar cm outras meninas/mulheres a se amar, se cuidar. E se sentir bonita por inteiro (dentro e fora).

    Hj sou uma MULHER ÚNICA. =)

    Bjuss flor.

    Que Deus te abençoe hj e sempre.

    http://mulherunicabysu.blogspot.com

    • Oi Su! Liiindo o seu comentário! Bjs e obrigada para compartilhá-lo conosco.

  • Beatriz

    perfeita a última frase "…A beleza é uma conclusão. E toda mulher vive de dúvidas, toda mulher é uma pergunta. Uma insaciável pergunta."

    Eu sou feita de dúvidas: há dias em que acordo diva, há dias em que acordo bruxa… mas no final das contas sou sempre eu, o mesmo rosto, os mesmo olhos, o mesmo cabelo que eu vejo no espelho… Beleza é realmente uma questão de percepção!

    • Oi Beatriz, adorei sua conclusão… isso mesmo: beleza é questão de percepção.
      E precisamos aprender as nos percebermos lindas! Bjs a todas.

  • Oi, Liri!

    Sei que sou exceção, mas eu me acho uma mulher bonita. Por dentro e por fora. A minha irmã sempre disse que eu sou a pessoa com melhor auto-estima que ela conhece e que ela quer que eu ensine a minha sobrinha a ser assim também. Só que eu não sei como foi que eu aprendi a ser assim. Só sei que sou.

    A consequência é que nunca fiquei sozinha, sempre consegui o que eu quero, sem trapaças, com inteligência. Porque eu acredito em mim.

    • Oi Debinha,
      Que bom, mas acho que por mais auto-estima que temos sempre bate aquela dúvida as vezes: fico morena ou loira, como fico mais bonita? Visto verde ou amarelo? Jeans ou vestido? Sempre queremos ficar mais e mais lindas, e essas dúvidas (pequenas, superficiais) que nos pertubam no dia a dia.
      Bjs, Liri.

  • Liri , talvez essa insatisfação se dê pelo fato de que a mulher mesmo contente com ela mesma , se "monta" sempre para outra mulher e não para ela mesma , se o foco fosse direcionado tão somente para ELA em questão , talvez muitos desconfortos cessariam .

    Beijokas

    • Oi Camilla,
      Também acho isso. Por exemplo, muitas vezes pedimos a opiniao de nossos maridos, namorados, melhores amigos homens, para saber como ficamos melhor: cabelo liso ou cacheado, preso ou solto, roupa A ou B? etc.. E por que isso? Porque queremos que eles nos achem as mais lindas perto de outras mulheres… E acho que isso é normal do ser humano, esse desejo de se sentir o mais belo.
      Bjinhos, Liri.